Quanto você ganha ? – Parte 1

Andei um bom tempo sem escrever , para meu blogs mas ao que parece estou de volta. E com um assunto bem polêmico, você já parou para calcular quanto você ganha ?
Nós brasileiros aprendemos a viver para pagar as contas portanto vivemos a curto prazo ou seja mês a mês, quase nunca pensamos ou planejamos a longo prazo, e ainda mais incrível é que a grande maioria dos que trabalham como freelas sequer ter um controle financeiro , já que trabalham por demanda e todos sabem dos altos e baixos da oferta de trabalho. Principalmente no momento atual , vamos fazer um breve comparativo e depois proporei a todos um desafio.

Vou fazer um demonstrativo de quanto ganha um técnico de áudio que trabalha nos USA ?
Neste ponto muitos vão pensar que não tem nada a ver com nossa realidade, que lá é o primeiro mundo e coisa parecida. Pois bem quando queremos melhorar algo temos que ter um modelo melhor que o nosso, não concordam comigo, pois bem vamos ver como as coisas funcionam por lá…

1. A maioria recebe por hora ou o cachê pago é calculado com base nas horas trabalhadas.

2. Lá ser sindicalizado é vantajoso em algumas situações os stagehands ,ganham mais que alguns técnicos, pois quem é qualificado se recusa a fazer trabalhos digamos braçais como rigger e dirigir empilhadeiras.

Para um melhor entendimento vamos a descrição americana do que é um Live Sound Engineer. Lembrando que está é uma profissão de nível técnico , e o Engineer náo tem nada haver com engenharia.

O termo Engineer relacionado ao Áudio tem o mesmo sentido de Engenheiro aqui no Brasil ou seja um curso de Nível superior?

– Acredito que não. Tendo como exemplo os EUA, a palavra “engenheiro” não tem exatamente o mesmo significado e “peso” como no Brasil. Apesar do termo “engenheiro de áudio” não ser muito popular no Brasil, nos EUA é o termo adotado para indicar a profissão. Assim como muitos se denominam “técnico de som” no Brasil, aqui eles se denominam “sound engineers”, mas não necessariamente tem um diploma para isso. No entanto, diferente do Brasil, aqui nos EUA existem as “funções criativas” que diferenciam um “sound engineer” de “sound technicians”(traduzindo, o nosso famoso “técnico de som”). Aqui nos EUA, como o nome já diz, eles consideram o “sound technician” o responsável pela parte técnica de uma sessão de gravação. Explica Eduardo Pinter – Nosso colaborador neste post.

Um Live Sound Enginner é alguém que mistura e equilibra vários fontes sonoras em um evento ao vivo usando um console de mixagem, É da responsabilidade deste profissional equalizar as fontes sonoras e enviá las ao sistema de reforço sonoro ou qualquer outra midia. Isso requer conhecimentos multidisciplinares tais como conhecimento de eletrônica, física e acústica dentre outras, como cada local é diferente – da arena ao ar livre, para a sala de concertos ou um bar pequeno e íntimo. Cada um traz seus próprios desafios ao engenheiro de som ao vivo, e requer conhecimento de eletrônica e acústica, bem como a capacidade de trabalhar com um produtor ou uma banda para obter o som desejado.

O engenheiro de som ao vivo é muitas vezes responsável por uma equipe de técnicos que são encarregados de outras funções, como montagem do sistema e microfonação dos instrumentos. Ensaios técnicos e passagens de som podem ser realizadas horas, dias ou semanas antes de um concerto, a fim de ajustar todos os aspectos técnicos da performance ao vivo. Bem só na descrição da função já notamos algumas diferenças de cara o live sound engineer não é um faz tudo.

Vamos ao números.

Diferente do que ocorre no Brasil, os Estados Unidos não possuem um salário mínimo mensal estabelecido pelo governo Federal, embora exista Salário Mínimo nos Estados Unidos estabelecido por valor pago à hora trabalhado que teoricamente não pode ser abaixo de U$ 7,25 / h , diferente do mínimo nacional brasileiro, que independe do número de horas trabalhadas. Assim, o valor a ser pago aos trabalhadores é por hora de trabalho, o que dá uma maior liberdade nas regras trabalhista e menos processos na Justiça, evitando assim a necessidade de um salário mínimo Estados Unidos.
Sabendo deste fato vamos ver quanto ganha um Live Sound Engineer função equivalente aos Técnicos de Som aqui no Brasil.

Média de um Live Sound Engineer de nível médio por Hora nos Estados Unidos U$ 22,35/h
Os salários por hora para esses profissionais normalmente começam em US $ 10,66 e chegam a US $ 48,96 a depender de seu conhecimento ( Sim, existem níveis por lá )

Salário médio anual de um Live Sound Engineer U$ 46.480 dólares por ano.
Os salários normalmente começam a partir de US $ 22.180 e vão até US $ 101.840.

Salários pagos pelo nível de experiência do profissional

Valores aproximados com base nos segmentos de maior e menor ganho.

Os níveis lá são bem definidos e existe uma hierarquia baseada na experiência pessoal de cada um, o garoto recém saído da escola recebe e trabalha como iniciante até adquirir experiência, isso reflete também em seu salário como vimos na tabela acima.

Vejamos o relato do nosso colaborador Eduardo Pinter, que esta estudando nos USA.

Como é feita a segmentação para definir o nível de cada profissional ?

– Não muito diferente do Brasil, acredito que o método usado nos EUA para definir o nível de cada profissional é o tempo de experiência e nível de conhecimento. Não tenho muito conhecimento para fazer uma análise profunda sobre isso, mas baseado nas pessoas que conversei e nos anúncios de trabalho que ví por aqui, é mais ou menos assim que funciona e isso se reflete no salário. Já no Brasil, as pessoas estão estudando áudio cada vez mais, o que é ótimo, porém a quantidade de profissionais que estudaram áudio antes de se tornarem “técnicos de som” ainda é bem diferente dos EUA. Acredito que a principal diferença esteja nesse ponto. Aqui nos EUA os contratantes não só se preocupam em ter uma pessoa com um nível básico de experiência, que seja legal e responsável para fazer parte da equipe, mas também levam em consideração o nível de conhecimento. Diferente do Brasil, onde na maioria das vezes, fulano conhece ciclano que nunca ouviu falar de áudio e passa a fazer parte da equipe. Na minha opinião isso tem seus lados positivos e negativos, onde a pessoa pode aprender na estrada com a “mão na massa” em situações reais, porém muitas vezes sem saber o porquê e sem ter conhecimento técnico, o que pode ajudar em muitas situações. É o famoso “é assim que me ensinaram, é assim que é o certo”. Porém, é legal ver que cada vez mais as pessoas estão buscando conhecimento e se aprimorando no Brasil.

 

Como se processa a negociação dos serviços no USA ?
De forma clara e simples , você geralmente fecha por trabalho que pode variar de um único dia a meses, o único documento necessário é o seu social security number pelo qual o seu empregador recolhe as taxas relativa aos programas de seguridade social e informa ao governo quanto você ganhou para que você pague o imposto de renda devido. Não existe vínculo , a não ser aquele descrito no contrato feito, como pontuou o Glauco que me ajudou neste post “É muito comum os contratos terminarem durante o inverno quando a demanda de eventos/shows e menor e você fica sem trabalho nesse período, por isso aqui se aprende a poupar para esse períodos”

O IATSE ( Union ) funciona ?
Sim, funciona pois quem sustenta a UNION são seus associados e não o governo, neste caso eles tem que se movimentar para que os associados permaneçam e contribuam para  UNION funcionar.

Mais uma vez com a palavra Eduardo Pinter:
– Teoricamente sim, mas cada região funciona de um jeito um pouco diferente. Pra quem não conhece, o IATSE (International Alliance of Theatrical Stage Employees) é um sindicato que representa mais de 130.000 técnicos que atuam na indústria do entretenimento, incluindo teatro, shows, cinema e produções de televisão em todo os EUA e parte do Canada. Cada local tem regras diferentes relativas ao processo de aceitação no sindicato, regras e benefícios para seus membros. Você pode aplicar como técnico de som, técnico de luz, assistente de palco, entre outras funções, e isso pode depender da sua experiência e de alguns outros aspectos listados no site do IATSE. Após todo o processo, você recebe uma carteirinha de membro IATSE, tendo alguns benefícios, como por exemplo, plano de saúde, plano dentário e etc. Porém você precisa pagar algumas taxas, como por exemplo, as taxas de trabalho que são uma porcentagem (geralmente entre 2% e 5%) de seus salários brutos, e que são pagas diretamente ao capítulo local para qualquer trabalho garantido para você através do salão sindical. A vantagem disso é que o mercado fica mais restrito para os membros do IATSE, onde muitas casas de espetáculo dão preferência para membros e algumas delas não abrem espaço para não-membros, o que significa que somente estará trabalhando em determinados locais, aqueles que realmente tem conhecimento da sua determinada profissão e passaram por testes e comprovações para estarem ali. O resultado disso é um mercado bem organizado e com qualidade de mão de obra em todas as áreas da indústria.

 

 

Desafio
Depois de fazer esse pequeno apanhado, vou desafiar você leitor deste blog a responder a uma pequena pesquisa para vermos a quanto anda a nossa situação geoeconômica aqui no Brasil, no link abaixo:
https://goo.gl/forms/stRkL77svtKzrmmE3

Temos uma pequena pesquisa para determinar a quanto anda a situação dos cachés nas cinco regiões do Brasil. Daqui a 3 meses irei escrever um novo artigo baseado nas respostas dadas pelos leitores. Contamos com a sua colaboração para divulgação deste artigo nos grupos de Whatsapp e no Facebook.

Meus agradecimentos ao Glauco Cruz e ao Eduardo Pinter que moram nos USA e me ajudaram com esse post.

Fontes
https://www.sokanu.com/careers/live-sound-engineer/
http://salariominimo2016.blog.br/salario-minimo-estados-unidos/
http://work.chron.com/sound-engineer-vs-audio-technician-27015.html

http://www.iatse.net/us-organizing/your-health
http://getinmedia.com/node/644/

Share

Filed Under: ArtigosCarreiraLazzaroUncategorized

Tags: , , , , , , , , ,

Leave a Reply




If you want a picture to show with your comment, go get a Gravatar.

*