A GERAÇÃO DO MP3 E SEUS MALES

CAUTION_COMPRESSED_AUDIO

Olá a todos da comunidade Gigplace,

Hoje, nesta primeira oportunidade de me comunicar com toda a diversidade de profissionais que temos atuantes no nosso mercado, quero falar sobre um assunto que nos atinge diretamente: A falta de senso crítico. Seja ele do público, da produção, dos artistas ou até mesmo o nosso.

Uma metáfora: Imaginem a frustração da indústria da fotografia, da moda e do design se a maioria de seus consumidores se tornassem daltônicos. Não haveria nem 15% da criatividade e do trabalho que existe hoje ao se tratar um vídeo, uma pintura ou ao se criar uma nova câmera fotográfica.

Quem nunca se decepcionou com um amigo ao comparar uma mixagem com outra para ele e logo após a experiência ouvir a resposta: “Não vi tanta diferença assim”. Ou até mesmo o sistema de som automotivo do vizinho com uma pressão sonora absurdamente alta e distorcida dentro do carro que ele dirige como se estivesse carregando caixas acústicas Hi-Fi da melhor qualidade.

Ambos exemplos acima nos mostram algo terrível:O público comum está ficando “SEM REFERENCIA ” do que é um audio de qualidade. Infelizmente o nível de exigência técnica em eventos e gravações está ficando cada vez mais baixo.

Acredito que este seja o principal motivo de encontrarmos por aí equipamentos subdimensionados e serviços de qualidade bem abaixo do esperado até mesmo em eventos de grande porte, com ingressos caros e produtoras com bom capital de investimento.

Alguns podem neste ponto perguntar: Mas Matheus, qual seu palpite sobre o que aconteceu? Pois bem, acredito que ultimamente a música deixou de ser o foco e tornou-se coadjuvante: É a apresentação do artista “X” que serve mais para juntar os amigos para beber do que para admirar seu trabalho, ou numa outra faceta do problema, o fone de ouvido de R$ 20,00 juntamente com a  lista de reprodução em MP3 para passar o tempo entre a casa e o trabalho, as caixas multimídia do computador enquanto se faz a faxina ou lava o carro, entre outros exemplos. Aposto com qualquer um aqui que se você colocar um disco para tocar na sua casa e se sentar no sofá apenas para ouvi-lo e admira-lo como arte, alguém vai te olhar e te perguntar: “Está tudo bem com você?”. O público perdeu a referência de som de qualidade, e infelizmente alguns profissionais junto com eles.

Apenas para ilustrar um pouco mais, já vi contratantes se preocuparem mais com acabamento de cabo no palco do que com o humming horrível a todo o tempo no sistema de áudio, provando esta percepção.

Só existe uma forma de trazer de volta este senso crítico e acabar com essa falta de qualidade reinante: Nivelar por cima e adicionar cada vez mais “cor” no nosso trabalho independente se o público está “enxergando” apenas em preto e branco ou não. Não se conformar com o “se ninguém reclamou é porque está bom”, mas sim se aprimorar cada vez mais para atingir um nível tão excelente de qualidade a ponto de fazer o público mediano notar riqueza de cores do resultado e fazer com que ele passe admirar cada vez mais a música, a técnica, a produção, a arte, o nosso trabalho.

Me lembro até hoje quando ouvi altas frequências de verdade pela primeira vez em monitores de estúdio de altíssima qualidade. Resumindo toda a história: joguei meu antigo fone no lixo. (risos)

Para chegarmos a esse ponto uma série de mudanças são necessárias, porém a principal delas é
a mudança interna, cobrar-se cada vez mais independentemente dos elogios, ou para os mais acomodados, pela simples ausência de críticas. Ah e trocar toda coleção de áudio de referência
em MP3 por algum formato sem compressão.

O estudo, o treinamento auditivo, a informação em fontes seguras e o questionamento incessante devem fazer parte dessa mudança, pois por mais que a maioria do público não preste atenção naquele reverb para apenas um trecho do show, você percebeu. Para finalizar, como disse Henry Ford

henry_ford_qualidade_significa_wl

Tem mais palpites sobre quais os motivos que causam  a perda de referencias musical ? Deixe aqui sua opinião para enriquecer ainda mais a discussão.

Obrigado pela leitura e atenção.

Grande abraço!

Sign 002

Share

Filed Under: Matheus Madeira

Tags: , , , ,

Leave a Reply




If you want a picture to show with your comment, go get a Gravatar.

*