O Mito da Falta de Punch em Line Arrays – Parte 3

Para quem não leu a parte 2 deste artigo CLIQUE AQUI

Birth3_01

Vimos, na primeira e segunda partes deste artigo, alguns equívocos que causam a sensação de falta de punch nos line arrays.

Vamos agora começar a procurar soluções:

Apontar o array para onde precisamos realmente dele é um bom começo. Para distâncias maiores que 40 metros, o correto é sempre utilizar torres de delay. Além de não conseguirmos atingir grandes distâncias utilizando apenas os PAs principais, principalmente por conta da absorção das altas frequências, deixamos de utilizar os sistemas onde ele pode e deve efetivamente ser utilizado. Meu conselho é sempre utilizar os programas/planilhas de alinhamento mecânico fornecidas pelos fabricantes. Isso poupa muito tempo, trabalho e o resultado é sempre melhor.
Lembre-se que o erro de apenas um grau no bumper pode ser a diferença entre um show sem problemas e um show com várias reclamações de ouvintes quanto a inteligibilidade do programa.

Fig 4A_12cxIn-6

Fig 4A: Bumper inclinado em -6º. Caixas anguladas conforme necessidade de cobertura de altas frequências!

Fig 4B_12cxIn-6FR

Fig 4B: + 8.1 dB em 125 Hz relação ao mesmo arranjo sem a inclinação correta, na região de audiência.

Agora sim! Podemos ter certeza de que estamos utilizando todo o potencial do sistema. Porém, temos apenas mais um pequeno problema: em todos os exemplos acima, o array está suspenso no ar, sem nenhum “obstáculo”. Sabemos que, mesmo ao ar livre, teremos o piso para mudar um pouco as coisas. Vamos ver o que acontece quando adicionamos um piso rígido?
Vou manter os ângulos entre as caixas, para emularmos o que realmente mais encontramos no dia a dia, ou seja, algumas caixas anguladas e o bumper em 0º.

Fig 5A_12cxIn0Piso

Fig 5A: 12 caixas, bumper em 0º, caixas anguladas.

Fig 5B: resposta em frequência no microfone na linha de audiência.

Fig 5B: resposta em frequência no microfone na linha de audiência.

Fig 5B: resposta em frequência no microfone na linha de audiência.

Um belo vale perto de 125 Hz, no nosso caso.
Ruim, né? Como resolver isso, já que não dá para fazer um show sem o piso?
Veremos na quarta e última parte deste artigo

Todas as figuras são do programa MAPP Online Pro – Stand Alone

     AR
Alexandre Rabaço

 

Share

Filed Under: Alexandre RabaçoArtigos

Tags: , , , , , , , , ,

Leave a Reply




If you want a picture to show with your comment, go get a Gravatar.

*