Diário de um técnico – Rock n Rio 2011

Rock in Rio

Fui convocado pelo Lazzaro para escrever sobre o Rock in Rio, ai pensei o que escrever? Foram tantas as situações, muita correria, pouco tempo para dormir! Mas vamos lá, vou tentar lembra dos melhores fatos e acontecimentos!!!!

Primeira semana

Cheguei na cidade do rock praticamente de paraquedas na quinta-feira 22/09 vindo de 3 shows com a Rihanna, cheguei no palco já estava rolando a montagem e passagem de som da Katy Perry. Mais perdido do que cego em tiroteio fui me alojando. No Palco Mundo estava o Leandro e eu cuidando do atendimento e consoles, Carlito , Gonçalo (português), Rodrigues, Marina, Didi, Magrão e Felipe dividindo as funçoes no palco. No palco tínhamos 6-J8s e 3-Jsubs por lado no side e 22 monitores D&B M2, e 1 J-Sub para o sub de bateria, de consoles tinhamos 02 PM5D e 03 Avid Venue Profile.
No PA ficou o Peter Racy e o Josiel Silva. O PA era o gigantesco Vertec, que podia ser usado como banda sendo 18 VT4889 e 18 VT 4880 e voz sendo 18 VT 4889, ou voce podia usar tudo junto. As laterais tinham a mesma configuração mas com 12 elementos, tudo processado por Lake Countor. No PA tinhamos ainda a mesa do festival que era uma LS9 de 16 canais que fazia os canais de Locutor, Video, DJ e algumas outras coisas que apareceram. O sistema ainda tinha os Pres ATI de 8 canais para agrupar as mesas tanto da gabisom quanto a dos gringos.

No primeiro dia tínhamos 2 kits de mesas trazidas pelos gringos , um era do Elton John que era composto por uma PM1D de monitor e uma D-Show no PA, o outro kit era da Rihanna que era uma SD7 no monitor e uma Profile no PA. Paras as outras bandas tínhamos um casal de Profiles, que o Paralamas usou, dois casais de PM5D que o Titãs e a Katy Perry usaram, um casal Profile/Mix rack e uma D-Show/mix rack que a Claudia Leitte usou, e uma PM5D só no monitor para a Orquestra o pessoal chamava ele de Gaucho, nao me recordo do nome dele . Para a orquestra usamos 48 canais e alguns spliters que sinceramente não me recordo em que instrumentos foram usados.

Essa mesa mandava 13 auxiliares para o patch do Paralamas, que fazia a mix final e mandava 3 auxiliares para a console do Titãs, que mandava 3 auxiliares de volta para a mesa do Paralamas, era uma confusão de idas e voltas, mas tudo deu certo no fim das contas. Algumas bandas montaram seus setups na quinta-feira e o resto ficou para a sexta

No Sábado, saiu o kit Profile/mix rack e a PM 5D da Orquestra, ficaram os outros kits, e entraram as do Red Hot que era um casal de Midas H3000, eles trouxeram também os monitores da EAW, o Microwedge.

No Domingo ficamos todos sem dormir, porque tínhamos que trocar o side fill, pois o Metallica usa 6 Micas com 2 HP 700 por lado, mudamos as mesas também, entrou 1 PM5D no monitor com uma Midas Pro 9 no PA, para o Slipknot, um par de Midas H3000 para o Motorhead, e para o Metallica eles trouxeram uma XL4 no monitor e a XL8 no PA.

Graças a Deus acabou o primeiro fim de semana, voltamos para o hotel e finalmente iriámos dormir e descansar um dia pelo menos !!!!!

Segunda Semana

A segunda semana começou logo na terça-feira todos indo ao palco para dar uma revisada nos equipamentos, tirar o side Meyer e voltar o D&B, reorganizar as coisa e etc…

Na quarta-feira começou tudo de novo, montamos a mesa da Orquestra novamente para o especial Legião Urbana, montamos também 3 Digicos SD7 para o Steve Wonder que foi o único headline que só trouxe os mics de voz dele, o resto dos 96 canais foram todos fornecidos pela a Gabisom. No palco eles usavam 2 SD7, a primeira mixava Steve e os backing vocals e a outra mixava a banda, que tinha a variação de monitores e in ears sem fio e com fio.

Na quinta-feira, ainda tínhamos 3 bandas para montar, o Jamiroquai que foi outra banda que usou 3 mesas, duas Pro 9, uma para PA e outra para o Artista e uma SD8 para a banda, o curioso foi que eles trouxeram os conversores AD/DA da Midas e só usaram a DSP e a superfície de controle da Gabisom e a mesma coisa com a SD8,so usaram a superficie de controle da Gabisom, pois traziam tambem a DSP dela. A Pro 9 do monitor do Artista fazia 1 mix de ear e 8 mixes de monitores espalhados pelo palco e side fill, ele usava 2 Dolby Lakes para equalizar os monitores e o side, a SD 8 fazia a banda que usava 1 mix de monitor e o resto era tudo in ear.

Na Sexta Shakira trouxe seu sistema que era 2PM 5000 no PA uma de 48chs e uma de 24chs e uma D-Show no monitor, para o Lenny Kravitz eles trouxeram parte do sistema e alugaram as mesas da Gabisom, pois levariam elas para a Argentina junto com 8 Vt 4889 4 8Vt 4880 para o side fill, usaram as digicos D5. Marcelo D2 usou um par de PM5D o que , Jota Quest usou um par de PM5D , Ivete usou um Par de profiles.

No sábado, trouxemos uma PM1D para o Maroon 5 no monitor e no PA usou uma Profile/FOH, e o Coldplay trouxe o sistema deles, que não me recordo que mesas eram o Frejat usou um par de Profile/FOH, o Skank uma PM5D no monitor e uma Profile/FOH no PA, o Mana usou um par de PM5D.

No domingo, o dia mais e menos esperado. Mais esperado pois era o ultimo dia e tínhamos apenas 2 bandas para atender, o resto trazia os sistemas próprios. Menos esperado porque assim que acabasse o show começaríamos a desmontar todo o sistema, pode imaginar o trabalho que da montar aquele sistema.

O Guns trouxe 2 profiles no monitor e a D-show no PA, o System of Down, usou 1 Profile/FOH rack da Gabisom no monitor e no PA era uma Pro9, o Evanescence trouxe uma Profile/FOH rack no monitor e uma Pro 9 no PA. Uma parte do atraso do show do Guns não foi culpa do Axel, a culpa foi da chuva que molhou a Profile (só a superfície de controle ) e parou antes deles entrarem no palco, trocamos rapidamente por uma da Gabisom. Sem mais problemas o último show do Rock in Rio 2011 entrava no Palco Mundo. A Pitty usou PM5D no monitor e uma Profile/FOH rack no PA, Detonautas um par de PM5D.


Para a GLOBO

Tudo era splitado para a UM de áudio da TV Globo, usando dois Spliters ativos Klark Teknik e 2 passivos Whirldwind.

No final do evento toda a equipe estava exausta, mas com um ar de tranquilidade que apesar de noites perdidas de sono, tudo tinha acontecido e dado certo. Tudo isso rolando para uma média de 100 mil pessoas ali ao vivo todos os dias e mais não sei quantas mil pelo mundo a fora pela transmissão da TV e internet.

Isso foi um pouco do que aconteceu no Rock in Rio 2011. Algumas estórias não poderão ser reveladas!!!! “

What happened in Rock in Rio stays in Rock in Rio “

 

Texto de Eder Moura
Membro do Gigplace

httpv://youtu.be/6RxuBQd6tVo

Share

Filed Under: ArtigosColaboradores

Tags: , , , , , , , , ,

Comments (3)

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Kalunga says:

    Bom, fiz as contas aqui segunda essa reportagem do Eder e na preferencia dos tecnicos foi a seguinte:

    Mesa PA

    VENUE=38.6%

    PM 5D=17.6%

    SD7 =11.7%

    H3000=11.7%

    PRO 9= 8.8 %

    SD8=2.9%

    PM 1D= 2.9%

    SD5=2.9%

    XL = 2.9%

    No Monitor a preferencia foa a seguimte:

    PM 5D=38.7%

    VENUE=18.4%

    SD7 =10.7%

    PRO 9 =10.7%

    H3000=10.7%

    PM1D=7.1%

    SD5 =3.7%

    Esses dados foram as preferencias de uso de consoles no ROCK iN RIO 2011

  2. Camilo Pasin says:

    O RHCP levou os Microwedge pq o Dave Rat, técnico deles representa a EAW. Foi por causa dos videos dele que virei grande fa dos Microwedge.

  3. Lazzaro says:

    Camilo na verdade os monitores Microwedge foram desenvolvidos pelo Dave Ratt, e posteriormernte teve o projeto adquirido e vendido comercialmente pela EAW.
    http://www.eaw.com/products/microwedge/

Leave a Reply




If you want a picture to show with your comment, go get a Gravatar.

*